Geração de Valor Compartilhado a Partir da Proteção Integral de Crianças e Adolescentes (IDLocal Ciclo 2014)

Guia de Implementação das Diretrizes Empresariais para Proteção Integral de Crianças e Adolescentes no Contexto de Grandes Empreendimentos
COMPARTILHE

Esta publicação dá continuação a uma história iniciada em 2013. À época, o Programa de Desenvolvimento Local, do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces), foi provocado pela Childhood Brasil a reunir um grupo de empresas interessadas em construir estratégias e diretrizes voltadas à inclusão da temática Proteção Integral de Crianças e Adolescentes (C-A) na gestão empresarial, no contexto da instalação ou operação de grandes empreendimentos. Assim surgiu o primeiro Ciclo da Iniciativa Desenvolvimento Local e Grandes Empreendimentos (IDLocal).

O desafio estava posto: como inserir nas práticas empresariais um tema tão complexo do ponto de vista da gestão de riscos associados à violação de direitos de crianças e adolescentes trazidos pelas dinâmicas de chegada e operação de grandes obras em territórios social, ambiental e economicamente delicados e, ao mesmo tempo, tão simbólico e oportuno dada a perspectiva de futuro que crianças e adolescentes representam em uma localidade?

Foram dois anos de intensas reflexões e muitos os resultados. Ao fim de 2013, o GVces construiu coletivamente com um grupo de empresas, e em parceria com a Childhood e o Grupo de Empresas e Direitos Humanos, da FGV Direito SP, a publicação Geração de Valor Compartilhado a partir da Proteção Integral de Crianças e Adolescentes: Uma Proposta de Diretrizes Empresariais no Contexto de Grandes Empreendimentos. Para tanto, o grupo adotou a ferramenta de gestão empresarial Balanced Scorecard (BSC), que foi adaptada de forma inovadora, de modo a traduzir um mapa estratégico e um conjunto básico de diretrizes que apoiem as empresas para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes em territórios afetados por suas operações.

Em 2014, algumas empresas-membro de IDLocal assumiram o desafio de implementar tais diretrizes, de forma a alcançar mais aprendizados no processo, assim como desenhar um guia prático para a implementação dessas diretrizes, um mapa do caminho.

Esta publicação traz os resultados desse trabalho. O objetivo deste Guia é indicar um passo a passo para a implementação das Diretrizes Empresariais a partir da construção e aplicação prática do BSC e seu mapa estratégico, elaborado coletivamente em 2013. Na prática, isso significa a formulação de indicadores, metas e ações para os objetivos estratégicos e específicos de proteção integral de crianças e adolescentes.

Esperamos que este trabalho se constitua como uma contribuição à gestão empresarial de um dos temas mais complexos na atualidade. Embora a definição do papel de empresas na proteção integral de crianças e adolescentes ainda possa encontrar áreas cinzentas no que diz respeito a responsabilidades e deveres, identifica-se aqui uma série de oportunidades para avanços tanto no marco regulatório como na autorregulação, especialmente pelo fato de que a proteção integral de crianças e adolescentes é um direito inegociável.

O leitor irá encontrar neste Guia (i) o processo de adaptação do Balanced Scorecard (BSC) para o contexto da atuação empresarial para a proteção integral de crianças e adolescentes; (ii) um passo a passo para o desenvolvimento do BSC; (iii) tendências nacionais e internacionais de responsabilização empresarial no tema de Proteção Integral de Crianças e Adolescentes que podem apoiar o desafi o de internalizar tais questões no dia a dia da empresa e referências (organizações, marcos legais e instrumentos empresariais); (iv) relatos de experiências-piloto de desenvolvimento do BSC por parte de empresas participantes do Ciclo 2014 de IDLocal; e finalmente (v) sugestões de indicadores de acompanhamento do território, que poderão auxiliar o processo de monitoramento do território de atuação empresarial.

Click here to download the English version

Acesso à publicação